15/12/2019 - Gregore revela ansiedade pelo primeiro gol no Bahia e fala em aprender lições para 2020

Um dos jogadores mais regulares do Bahia nas últimas duas temporadas, Gregore persegue um objetivo para se sentir ainda mais realizado: balançar as redes. Com 114 partidas realizadas com a camisa tricolor, o volante ainda não marcou um gol sequer. Ele quase saiu no jogo contra o Vasco, na penúltima rodada do Brasileirão, entretanto a bomba de perna direita esbarrou na trave.

Aproveitando as férias após uma temporada desgastante, Gregore fez um balanço da temporada e falou ao GloboEsporte.com sobre a ansiedade de marcar seu primeiro gol.

- Não posso negar que estou ansioso para fazer meu primeiro gol com a camisa do Bahia, mas acredito que tudo acontece no tempo certo. Na partida contra o Vasco quase fiz, mas parei na trave. Então creio que vai chegar esse momento, mas será natural, não posso forçar isso a acontecer.

- Meu foco é sempre estar melhor do que no último jogo. Claro que minha função é não deixar o ataque adversário chegar no nosso gol, mas nosso time é muito ofensivo e vi uma oportunidade de ajudar ainda mais a equipe. Continuo focado na defesa, mas quando posso tento reforçar o ataque também.

De maneira geral, Gregore avalia a temporada do Bahia como positiva, apesar da queda de rendimento no segundo turno, quando os números da equipe cdespencaram. O Tricolor chegou a ficar nove partidas sem vencer e só conseguiu superar um adversário em casa, o Botafogo.

- Acredito que foi uma temporada muito boa, onde a gente conseguiu jogar muito bem, principalmente o primeiro turno do Brasileirão. Infelizmente acabamos caindo um pouco de produção no returno e não conseguimos a vaga na Libertadores. Mas em geral, fomos muito bem e podemos melhorar ainda mais temporada que vem – afirmou.

Para 2020, o volante tricolor acredita que é necessário aprender com os erros. Ele ressalta que o Bahia terá um grupo ainda mais forte para brigar por objetivos grandes.

- Nós fizemos uma bela temporada e apesar de não conseguirmos a vaga na Libertadores, temos que aprender com os erros que cometemos para chegar ainda mais forte em 2020. Nós temos um elenco muito qualificado e podemos brigar por coisas maiores ano que vem – disse.

O elenco tricolor se reapresenta no início de janeiro, já na Cidade Tricolor.

Confira outros trechos da entrevista com Gregore.

O que aconteceu com a defesa no segundo turno?
Aqui no Brasil nós temos um calendário com muitos jogos, então talvez isso tenha pesado um pouco contra nosso elenco. Vínhamos fazendo uma bela campanha, na defesa e no ataque, mas talvez o ritmo que o campeonato exige acabou nos prejudicando.

Assédio de outros clubes
Depois de uma longa temporada onde consegui manter uma regularidade, quero aproveitar um pouco com a minha família e meus amigos, sem pensar muito em negociações. Estou muito feliz no Bahia, um clube que abriu as portas e acreditou no meu potencial, mas quanto a isso, prefiro deixar nas mãos do meu empresário e daqui um tempo sentaremos para discutir sobre meu futuro.

Permanência de Diego Cerri
Acabei acompanhando sim, é inevitável. O Palmeiras ter interesse em contratar o Diego Cerri mostra o quão bom é o trabalho dele aqui no Bahia. Porém, ele recusar também mostra que a diretoria e o clube fazem um trabalho muito sério e dedicado, querendo o melhor para o Bahia. Ficamos felizes que ele continuará conosco, sem dúvidas.

Fonte: